PEGN Slideshare Youtube Linkedin Orkut Facebook Twitter

Conteúdo

Material de Pesquisa

O que é endomarketing

O que é Endomarketing?

Considerando a evolução das abordagens sobre marketing interno constituídas a partir de diferentes raízes empíricas ou científicas de conceituação, este artigo propõe um novo conceito: endomarketing é um processo gerencial, cíclico e contínuo, direcionado ao propósito da organização, que é integrado aos seus demais processos de gestão e utiliza eticamente ferramentas multidisciplinares de incentivo, com o objetivo de promover a motivação das pessoas com seu trabalho e garantir seu compromisso com os objetivos estratégicos, contribuindo à obtenção de melhores resultados, econômicos e humanos, a partir de desempenhos superiores.

Esta proposta assume como premissas construtivas os atributos de valor elencados abaixo:

  • Resultados com finalidade: a motivação não é o objetivo principal do endomarketing, e sim um dos meios pelos quais se atingem melhores resultados. As empresas existem para produzir resultados, sejam estes econômicos, humanos, sociais e até mesmo políticos. Desta forma, é preciso compreender que não se faz endomarketing para que as pessoas sejam mais felizes, mas sim para que elas produzam melhor, logo, e consequentemente, se realizem profissionalmente, ficando mais próximas de seu ideal de felicidade.
  • Construção ou perpetuação cultural: cada organização acaba por desenvolver uma cultura própria, fortemente influenciada por seu posicionamento de mercado, e é nos atributos culturais sedimentados que residem os fatores de aprendizagem e desenvolvimento da empresa, encontrando na identidade seu principal fator de integração, e na linguagem (comunicação) o meio pelo qual a cultura se propaga ou se renova. Dessa forma, a cultura organizacional é análoga a uma espinha dorsal dos programas de marketing interno. Pode-se esperar que um programa de endomarketing promova a identificação entre os membros de uma determinada organização, mesmo que estes trabalhem em países diferentes, jamais a integração entre eles.
  • Ética: para atingir os resultados esperados pela empresa, os meios são extremamente importantes. Tendo em vista que a prática do endomarketing e suas técnicas de comunicação interna podem suprimir conflitos, desviar atenção de questões importantes, minimizar o impacto negativo de pontos delicados, dentre outras situações, cabe à organização que conduz este processo grande responsabilidade por suas ações, não apenas com seu público interno, mas também com toda sociedade. 
  • Multidisciplinaridade e Interfuncionalidade: os processos de gestão das empresas são, por essência, plurais e multidisciplinares, congregando diversos grupos de especialidades com foco em objetivos únicos. Portanto, não é possível caracterizar estratégias de endomarketing que gerem resultados apenas a partir de uma única visão conceitual, mas sim conciliando diferentes áreas de conhecimento como Administração, Psicologia, Sociologia e também, Comunicação (Relações Públicas, Publicidade, Jornalismo).
  • Informação como insumo: o principal objeto de trabalho do endomarketing não são informações. Contudo, a comunicação interna deve garantir o fluxo eficaz de informações e estabelecer a correlação entre elas com o objetivo de gerar conhecimento, tendo em vista que este é o subsídio principal para o processo de tomada de decisão. É nas decisões ponderadas e alinhadas à orientação estratégica da empresa que reside seu sucesso. Não basta ao colaborador desejar fazer a coisa certa, é também preciso estar apto para fazê-la. 
  • Interatividade: endomarketing é um processo gerencial e não uma simples ferramenta, logo, ao assumir a conclusão inequívoca que as empresas têm sua constituição essencial de talentos humanos, faz-se marketing interno para as pessoas. Assim sendo, não há como prescindir da interação dos colaboradores com os programas de endomarketing implementados, até porque sua avaliação e feedback são imprescindíveis à eficácia dos mesmos. Em um programa organizacional de marketing interno, tão ou mais importante que falar às pessoas é ouvi-las. 
  • Adaptabilidade e Intransigência Ideológica: em uma ótica evolucionista, estabelecer um processo consistente de gestão de endomarketing é fundamental para garantir que a empresa adapte-se facilmente às mudanças no ambiente de negócios, garantindo permanentemente seus resultados. Em uma realidade competitiva em que a única certeza é a mudança, é uma obviedade afirmar que é preciso estar preparado para mudar de rumo rapidamente, aprendendo e inovando melhor e mais rápido que a concorrência como forma de sobreviver às alterações do cenário. Neste sentido, o marketing interno continuado e estratégico garante uma melhor “navegação” da empresa por mares revoltos, ou seja, é uma ferramenta importante à gestão de mudanças. Entretanto, se mudar é preciso, manter o que é essencial à empresa, sua ideologia central e conjunto de valores responsáveis pela perpetuidade do negócio, fatores usualmente associados às empresas visionárias, líderes e duradouras, também o é. Apoiar não apenas a gestão de mudanças, mas também a gestão de continuidades, é premissa básica do marketing interno.

         Por: Daniel Costa, adaptado de Endomarketing Inteligente (Dublinense, 2010)


Planejamento e Gestão de Endomarketing e Comunicação Interna

Endomarketing e Comunicação Interna:

Os desafios da motivação humana em busca de melhores resultados e lucratividade.
Clique no link abaixo e faça o download do material completo.

DownloadClique aqui para Download do arquivo